RSS

terça-feira, 18 de setembro de 2012

A correria da corrida


Hoje, prestei atenção às pessoas com que me vou cruzando pelo caminho que faço. calmamente e sem pressa de nad aou para nada.

As pessoas correm para apanhar transportes. Correm para sair dos transportes. Correm para sair duns transportes e apanhar outros. Em alguns casos, parece que voam.

Correm e correm...

Muito correm. Magros, gordos, novos, velhos, grandes e pequenos. O que interessa é não se perderem no caminho.

Caso encontrem alguém conhecido pelo caminho, está traçado o final. Sair a correr.

Estamos, inclusivamente, numa altura em que tudo é a correr. Pagar contas a correr, brincar a correr, comer a correr, (sobre)viver a correr.

Fico aqui no meu cantinho. Eu que detesto correr... Não corro. Não ando ao sabor da maré, mas não corro.

Será que as pessoas não perceberam, ainda, que não é por correrem a vida não anda mais depressa? Que andemos nós a voar ou a rastejar, a vida tem o mesmo ritmo? O seu próprio ritmo.

Eu não corro. Eu não vôo. Eu não rastejo.

Eu vivo de acordo com o que se vai passando à minha volta e se perder os transportes, há sempre outro à minha espera, mesmo que seja preciso que eu espere primeiro.

Muito se perde na vida que passa a correr...

Sem comentários:

Enviar um comentário