RSS

domingo, 10 de junho de 2012

10 de Junho

Moro num país apelidado de várias coisas, sendo uma delas a ponta da Europa, à beira-mar plantado.

Hoje, celebra-se, entre outras coisas, o dia em que se comemora este país de seu nome Portugal.

Estamos numa fase económica desgraçada. Temos um primeiro ministro que quase louva o desemprego e que pouco ou nada faz para o combater. Em tempos idos, deixei a sugestão, em jeito de desabafo para que ele próprio se demitisse. Afinal, o exemplo vem de cima. Podia ser que se dedicasse à agricultura, como foi a sua última sugestão.

Mas estou em crer que o problema deste país passa por mais coisas do que os politiquismos. Está nas próprias pessoas.

Faltam-nos gentes com eles no sítio e que atirem dois gritos quando é preciso.

Faltam-nos pessoas que respondam que estão bem ou que estão mal em vez dos típicos "vai-se andando" ou dos "já estive melhor".

Ora bolas, esta mania dos desgraçadinhos que está associada a este povo a que pertenço já devia ter terminado.

Faz tempo que os três Fs deviam ter deixado de imperar, mas infelizmente mantém-se tão acesos que dói. O F de futebol, toma uma dimensão estrondosa quando comparado com outra coisa qualquer.

Não é este desporto que faz um país. São todas as pessoas que a ele pertencem e nele colaboram activamente como membros da sociedade. E isto trás tantas mais coisas do que o futebol...

Há quem diga que faz falta uma nova revolução e faça votos nesse sentido. Revolução política.

Pois faz, faz tanta falta uma revolução. Mas não política. Faz falta na auto-estima, no ser-se optimista e não desgraçadinho com a certeza de que o melhor é lá fora, seja lá onde for...

O F que por aqui reina, é o da família...

Curioso é que parcas são as pessoas que se recordam que este país-onde-o-desgracidinhismo-impera foi já um supremacia e foi empreendedor como nenhum país foi, na época dos descobrimentos. Deviam ter-nos ficado lições (grandes) dessa altura, mas parece que se esfumaram no ar.

"Ai, Portugal, Portugal
De que é que tu estás à espera?
Tens um pé numa galera
E outro no fundo do mar
Ai, Portugal, Portugal
Enquanto ficares à espera
Ninguém te pode ajudar." Jorge Palma

Sem comentários:

Enviar um comentário