RSS

segunda-feira, 28 de junho de 2010

O meu verdadeiro Mundo és tu!


Parecia que, hoje, tinha voltado ao primeiro dia de escola... um dia de escola com alguma sabedoria na mochila e as mãos cheias de saudades...

Dormi pouco... 3 horas chegaram para matar o misto de alegria, ansiedade, nervoso e tristeza.

Chorei! Chorei copiosamente e solucei ao perceber que afinal o tal dia de escola não me faria tanta falta quanto o meu princípe encantado faz...

Mas ainda assim, fui! Alegre, florida, bem disposta, com um sorriso rasgado para todos e os abraços sempre prontos a embalar-te nos nossos silêncios que pressentia, mesmo longe.

Fui, queria falar do mundo, das cores, da vida, das flores... E... Acabei por falar de ti, só de ti, sobre ti e para ti. Dizia-te baixinho que estava quase a chegar para te abraçar, outra vez.

Saí sem dizer "até logo", por julgar que não valia a pena incomodar o teu sono e o teu descanso encantado com uma despedida. Mesmo que por pouco tempo, seria a nossa primeira grande despedida...

Não o fiz. Poupei-te de acordares e estranhares a minha ausência e poupei-me de andar o dia todo com os braços prontos para te ter no colo, com o peito sempre pronto para te aconchegar.

Quis tanto voltar para o mundo dos crescidos, aqueles que falam de parvoíces, do tempo, dos dias que lhes passam entre os dedos! Quis tanto sair de casa, para apanhar com vento no cabelo! Quis tanto, tanto, tanto, tanto...

E fui para o meu regresso à escola...

Tudo o que quis, toda a aprendizagem que carreguei, hoje, na minha mochila, me mostraram que os dias que passam pelos dedos dos outros não me trazem nada de novo, o tempo será o que assim for, sol, chuva, frio, calor, posso esperar por amanhã para saber... As parvoíces não me fazem falta...

Porque afinal, importas-me tu, o teu mundo, o nosso mundo...!

Neste que parecia o primeiro dia de escola, aprendi que não te vou dizer "até logo" de manhã...

Vou sim, dar-te um beijo maior a cada dia que passa, a cada manhã que acordo e lembrar-te todos os dias o quanto te gosto, o quão importante me és... Mesmo que para isso, seja preciso deixar, às vezes os crescidos à minha espera...

Os crescidos têem tempo para mim... E eu, tenho menos tempo para ti.

Eles que esperem!

E dir-te-ei, sempre, mesmo que os outros não escutem que tu és o meu verdadeiro mundo! Agora, está na altura de te dizer hoje, as nossas coisas bonitas, de te ver a sorrir... Até a refilar...

És-me mais que tudo, meu príncipe encantado!

2 comentários:

Star* disse...

LINDO e comovente...amei a tua descrição...e o meu dia também esta a chegar :(

Foste valente...e não acordes a não ser com um beijo de mãe :D esse vale tudo!

estrela disse...

ai como é difícil deixar o nosso príncipe, daqui a poucos dias também estou de volta ao trabalho!!
adorei as tuas palavras :) bjs

Enviar um comentário