RSS

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Vem! Fica!



Este querer de que te quero é tanto que chega a perder-se em mim… em ti… em nós e… e nas palavras…
Não sei como te dizer que me fazes falta…
Tens o Sol nas mãos… as mãos que sinto todas as noites a moldarem-se ao meu peito… meu pensamento insiste em guardar os teus lábios nos meus… tuas mãos nas minhas…
Quero-te! Quero-te!
Esquece o tempo… esquece…
Esquece e vem para mim…
Vem com o peito cheio de calor…
Vem com instantes de prazer nas mãos…
Vem…
Vem e percorre todo o meu corpo com suspiros… com luz…
Fica perto de mim… fica…
Dá-me luz!
Não sei como te dizer que te quero…
O teu nome vocifera no meu peito…
Vem …
Vem e fica…
Fica… fica para nos entregarmos ao prazer de novo… fica para que possa ser Tua no instante do toque… do beijo… dos suspiros…
Vem e fica…
Tenho tanto no meu peito para te dar…
Não sei como te dizer… não sei…
Fica para que…
Fica para que te possa dizer a falta que me fazes…
Fica para que te possa dizer que… que…
Dizer-te o que não consigo...
Escutaste-me? Vens? Ficas?

Sem comentários:

Enviar um comentário